Vamos imaginar uma funil invertido (ou uma pirâmide) dividido em 4 partes, começando a olhar de baixo para cima:

  1. Fase da Disciplina
  2. Fase do Treino
  3. Fase do Coaching
  4. Fase da Mentoria

Ok Samuel, mas o que isso significa na criação do meu filho(a)?
Vamos então explicar como cada fase funciona:

Fase 1: Disciplina

rotina-disciplina-fase-1-parentalidade

Dentro daquela imagem mental que criamos do Funil invertido, imagina a parte mais estreita do funil. A liberdade que o filho tem nessa fase é mínima. Pequena.
Mas calma, você vai entender porque!

Essa fase vai dos 0 aos 5 anos de idade em média.

Mas não confunda disciplina com correção. Disciplina nessa idade tem haver com a criação de rotinas. Estabelecer ORDEM.
Sem disciplina, o caos se instala. Casas e famílias onde não existe uma ordem, ou se estabelece uma disciplina, a criança vira o “reizinho/rainha” da casa, mandando e desmandando tudo e todos.

A criança não consegue estabelecer rotina sozinha. Ela não sabe quando tem sono ou fome; quando é dia ou noite, quem manda e quem obedece. Se você, pai e/ou mãe não ensinar o seu filho a criar rotinas, dificilmente na fase adulta ele será capaz de exercer autocontrole e domínio sobre os seus impulsos.

Na imagem do funil invertido, essa primeira fase trás pouca liberdade de escolha para a criança. Ela – a criança se adapta a rotina familiar, e não o contrário. Quantos casamentos e famílias passam por problemas por conta dessa inversão de valores e papeis.

A ordem que precisa ser estabelecida basicamente é dizer quem manda, e quem obedece. A criança também precisa aprender isso.

Ensinar hierarquia é um dos 3 fundamentos dos relacionamentos interpessoais (algo que irei falar em outros posts). Criança precisa aprender a obedecer, e é nessa fase que isso é construído.
Repetir, repetir, repetir… algo que você como pai/mãe irá fazer muito.

Essa fase você precisa ensinar seu filho a, talvez a coisa mais dolorosa dessa geração que é a FRUSTRAÇÃO!

Frustrar – e isso significa falar NÃO para seu filho, desenvolverá nele a fibra suficiente para enfrentar as adversidades na vida na fase adolescente e adulta. É falar pra ele que a vida não é fácil, que não vai conseguir tudo o que quer o tempo todo da forma como quer.
É dizer pra ele que acabou, que não pode, que não deve, que não é assim, mas sempre afirmando com positividade: “olha, faça isso, isso daqui pode, agora acabou, mas vai começar outra coisa”; etc.

Se você não quer que seu filho sofra o que você ou seus pais sofreram, você está impedindo dele – seu filho(a) de ser igual ou melhor que você. Olha, foi exatamente esse sofrimento que desenvolveu a fibra moral que você tem hoje. Então…

Não tenha dó do seu filho. Ele não vai morrer, ok?! rss…

Fase 2: Treino

independencia - treino - fase 2 parentalidade

Essa fase vai dos 6 aos 11 anos de idade em média.

Imagine uma criança que já tem toda (ou a maioria) da estrutura de rotinas estabelecida. A autoridade e ordem foi consolidada, e agora passa para o processo de “treinar o coração“.

A fase do Treino tem haver com começar a conquistar o coração do seu filho/filha. Não é mais baseado só na autoridade. Ela ainda existe, mas agora passa a ser algo mais além. Começa um processo deles desenvolverem responsabilidades. Assumir as tarefas que são de sua responsabilidade. Nessa fase, essa é a palavra chave.

RESPONSABILIDADE!

Se eu te perguntasse que tipo de filho/filha você preferiria: Obedientes ou Responsáveis? Provavelmente você me responderia responsável.

É nessa fase que a responsabilidade com seus brinquedos, tarefas de escola, de casa, e responsabilidades nos relacionamentos começa. Nem tudo é dele. E ainda assim, precisa ser cuidadoso com o que recebe, seja seu ou de outro.
E lembrando sobre o funil, agora começa-se a dar mais liberdade de escolhas.

O método “Ou Isso, ou Aquilo” funciona muito bem. Ensine seus filhos a fazerem boas escolhas, sempre dando uma “liberdade segura” para que eles façam boas escolhas.

PS: Elimine dessa fase, e também da anterior o “Se Você fizer isso…” ok??

Fase 3: Coaching

confianca - coaching - fase 3 parentalidade

Essa fase vai dos 12 aos 17 anos de idade em média.

E como estamos em uma fase que esta palavra está tão usada, e de forma muitas vezes irresponsável, que fique claro, não irei falar sobre o que é coaching ou processos de coaching.

Bom, então se imagine como um técnico de futebol (ou de qualquer outro esporte) a beira do campo. Esse técnico não entra dentro de campo para dizer ao jogador o que ele tem que fazer, pra onde chutar, como fazer o chute de bola com o pé, etc.
Ele apenas orienta o posicionamento dos jogadores em campo para que cumpram o papel tático do time, e sendo assim (com muita disciplina), irão ganhar o jogo.
Faz sentido?!

Essa fase é aquela que se gera uma relação de confiança entre pais/filhos.

Lembre-se de algo bem importante. O caminho sempre parte do pai/mãe. E é uma relação de mão dupla.

Existe 4 formas simples de estabelecer confiança com seus filhos:

  1. Faça o que diz que irá fazer;
  2. Seja transparente e sempre diga a verdade;
  3. Assuma o seu erro e peça perdão. Você não é um super herói!!
  4. Acredite em seu filho/filha mais do que ele acredita em si mesmo.

Pais de adolescentes aumentam as possibilidades de escolha. A liberdade cresce, até porque ele já aprendeu as rotinas básicas de sobrevivência e convivência, também já aprendeu (ou está aprendendo) sobre ser responsável consigo mesmo e com os outros.

A fase de EDUCAR já ficou pra trás nas 2 fases anteriores. Agora entra a fase de INFLUENCIAR!

Agora ele precisa aprender a se portar perante a sociedade para descobrir todo seu potencial, preparando-o para a fase adulta.Ele tem um vasto mundo para explorar e conhecer. E caso você (como pai ou mãe) tenha sido bem-sucedido no ensinamento das fases de disciplina e treino, ele saberá fazer boas escolhas.

Acredite nele/nela!

Fase 4 : Amizade/Mentoria

pai mentor - amizade - fase 4 parentalidade

Nesta etapa o pai e/ou mãe passam a ser mentores dos seus filhos.

Não existe mais direção, ordem ou possibilidades de escolhas. Tanto a disciplina, responsabilidade e confiança já foram estabelecidos, e assim, o filho/filha se sentem seguros para pedir opiniões e conselhos a respeito de certas situações, para poder construir suas próprias decisões.

Percebe?

Agora seus filhos estão na boca do funil, com toda a liberdade do mundo prontos para encarar a dura realidade dessa vida. Estão prontos para o sofrimento, para a dor, a desesperança que o mundo muitas vezes no dá.

É através do apoio incondicional que você como pai/mãe dá a seu filho/filha, ele se sentirá seguro de ir, e mesmo que errar em uma ou outra decisão, saberá que tem um porto-seguro para voltar e pedir auxílio. Essa é a etapa que seu filhos estão prontos para voar.

Já ganharam velocidade, já aprenderam na teoria sobre como se sustentar em voo. Agora é tempo de puxar o manche do avião, subir e voar!

Crie seus filhos para a vida, e não pra você!! OK?!!

Gostou, fez sentido? Leve seus filhos a serem melhores que você!

Compartilhe esse texto com o máximo de pai e mãe que você conhece. Eles agradecerão!

Samuel Costa
Psicólogo, Coach e Consultor
(14) 98114-9404 (TIM/WhatsApp)
Marília/Pompeia, SP (Atendimento Presencial e Online).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *